A Verdadeira Luz
Conhecimento Bíblico
17 Agosto, 2017, 08:12:01 *
Bem-vindo ao

Conhecimento Biblico,

Você é Membro? . Confirme seu Login ou Registrar-se  

Faça o teste Bíblico




Notícias
: Será que você conhece bem a Bíblia???  Faça o teste de Conhecimento Bíblico. http://www.igrejasunidas.com.br/conhecimentobiblico1/users1a_ajuda.php?convidado=Visitante
 
   Home   Ajuda Pesquisa Calendário Confirme seu Login Registrar-se  
Páginas: [1]   Ir para o Fundo
  IMPRIMIR  
Autor Tópico: A Verdadeira Luz  (Lida 624 vezes)
Ademar
Membros
*
Offline Offline

Mensagens: 11



Email
« : 27 Agosto, 2015, 11:27:57 »


 
A Verdadeira Luz


Sumário

Você escreve a sua própria história

A fagulha do corpo

A oração

Você e a Bíblia

Em que você acredita?

Um só Mediador

Você escreve a sua própria história

    O maior problema do mundo é você não assumir a autoria dos problemas, e querer jogar a carga nas costas dos outros, inclusive de Deus. Você tem medo de olhar para dentro de si mesmo, para o seu espelho interior – consciência -, pois lá verá a sua face sem as máscaras que usa no dia-a-dia.
    Você que crê em Deus precisa aprender que o relacionamento d’Ele para consigo é o de Pai para filho; e um Pai amoroso – ainda que justo – e sempre pronto a dar o seu perdão.
    “Pai nosso...” (Mateus 6:9).
    “... Deus, o vosso Pai...” (Mateus 6:Cool.
    Deus é amor, e d’Ele devemos esperar apenas coisas boas, “porque o Senhor é bom, a sua misericórdia dura para sempre, e de geração em geração a sua fidelidade” (Salmos 100:5).
    Muitos afirmam que Dês castiga, que Ele mata, que está doente por ser essa a vontade de Deus, e tantas outras patacoadas que não caberiam num só livro.
    “Toda boa dádiva e todo dom perfeito é lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação, ou sombra de mudança” (Tiago 1:17).
    Se algo errado acontece em sua vida, um acidente, problema de saúde, pode ter certeza de que a culpa é primeiramente sua: da sua maneira de pensar, de encarar a vida, o mundo, as pessoas, e, acima de tudo, as Verdades Eternas, o que dá margem para a ação daquele que veio “para roubar, matar e destruir” (João 10:10).
    Deus é seu Pai – se você nasceu de novo – e o ama, por pior que você seja.
    “Ninguém, ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e Ele mesmo a ninguém tenta. Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz” (Tiago 1:3s).
    “A estultícia do homem perverte o seu caminho, e seu coração se irrita contra o Senhor” (Provérbios 19:3).
    “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel, e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças” (1 Coríntios 10:13).
    “Deus fez o homem reto, mas ele se meteu em muitas astúcias” (Eclesiastes 7:29b).
    Assuma a responsabilidade, mude a sua maneira de pensar.
    “Tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento” (Filipenses 4:Cool.
    “E não vos conformeis com este século (mundo), mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:2).
    Deus é Amor infinito. “Acaso pode a fonte jorrar do mesmo lugar o que é doce e o que é amargoso?” (Tiago 3:11).
    Vezes sem conta você diz que o diabo o tenta, tirando-o do bom caminho, atrapalhando-o a ir à Igreja. Pare de dar poder a esse bicho que, em muitas ocasiões, é a sua própria carne. São seus desejos, suas vontades. Se você crê em Deus e é lavado pelo sangue de Jesus, o diabo está debaixo de seus pés, por mais que ele ruja como leão ao seu redor. Só Deus é poder! E o mais engraçado é que muitas pessoas afirmam que o diabo e seus demônios passam mel na sua boca, tapeando-o, para jogá-lo no mal. Ele é o próprio mal, ainda que “Satanás se transforma em anjo de luz” (2 Coríntios 11:14). Tenha discernimento espiritual. “Acaso pode a figueira produzir azeitonas, ou a videira, figos? Tão pouco pode fonte de água salgada pode dar água doce” (Tiago 3:12). E esta verdade também se aplica à vida de um cristão verdadeiro.
    Podemos comparar a nossa vida com uma viagem de automóvel: No asfalto, a viagem transcorre maravilhosamente bem; mas na estrada não pavimentada encontramos poeira, buracos, atoleiros, etc. Assim, a nossa vida nos caminhos de Deus e foras deles.
    “Chegai-vos a Deus e Ele se chegará a vós outros” (Tiago 4:Cool.
    Leia a Primeira Epístola de João durante esta semana, ou seja, sete vezes. Uma leitura por dia.


A fagulha do corpo

    Você possui um veneno mortífero, e talvez nem saiba que o possui, por não conhecer as Verdades Eternas e as leis do Universo. Você derrama esse veneno várias vezes ao dia, trezentos e sessenta e cinco dias por ano, e pensa e diz ser cristão. Freqüenta uma igreja, vai à missa, vai ao culto, faz as suas orações, caleja os joelhos. E a maioria das pessoas que usam esse veneno é aquela que vai à igreja todos os dias e ocupa os primeiros bancos, e diz: Vivo para Deus.
    “Ora, a língua é fogo; é mundo de iniqüidade; a língua está situada entre os membros de nosso corpo, e contamina o corpo inteiro, e não só põe em chamas toda a carreira da existência humana, como é posta ela mesma em chamas pelo inferno” (Tiago 3:6).
    Se você se diz cristão, então o seja de fato. Dê testemunho disso.
    “Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Aquele que fala mal do irmão, ou julga o seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei;ora, se julgas a lei, não és observador da lei, mas juiz. Um só é Legislador e Juiz, aquele que pode salvar e fazer perecer; tu, porém, quem és, que julgas ao próximo?” (Tiago 4:11s).
    Conheço muitas pessoas (católicas e evangélicas) que falam, a estranhos ou conhecidos, do marido, da esposa, dos filhos, dos pais, dos vizinhos, dos amigos... E não saem da igreja, até lêem a Bíblia de vez em quando ou todos os dias.
    “Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a sua língua, antes enganando o próprio coração, a sua religião é vã” (Tiago 1:26).
    “Está na boca do insensato a vara para a sua própria soberba” (Provérbios 14:3).
    “O que guarda a sua boca e a sua língua, guarda a sua alma das angústias” (Provérbios 21:23).
    Respeite o próximo. Respeite os gostos e os desejos daqueles com quem convive. Quem quer que os outros gostem das mesmas coisas que ele torna-se egoísta, e o egoísmo é pecado. Ninguém é igual. Cada um tem sua identidade. Cada pessoa tem o direito de ser ela mesma. Afaste-se do diz-que-diz. “Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes, refreie a sua língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente” (1 Pedro 3:10).
    “Por que vês tu o argueiro no olho do teu irmão, porém não reparas na trave que está no teu próprio?” (Mateus 7:3).
    Leia a Epístola de Tiago.
   

A oração

    Você, muitas vezes, ora e sente que suas orações não surtem efeito. Pare e pense, pois há algo errado com você, algum acontecimento de sua vida. Pode ser uma coisa insignificante, para você, mas que se tornou um obstáculo em seu caminho para Deus.
    A oração é uma espécie de oferta a Deus, que devemos dar com sinceridade.
    “Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta” (Mateus 5:23s).
    “Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o Seu rosto de vós, para que não vos ouça” (Isaías 59:2)
    Nunca guarde rancor, mágoa ou ódio em seu coração, na sua mente. Perdoe sempre, desde as mínimas ofensas. Perdoe a todos, até mesmo a um assassino, pois, por ser um marginal, é alguém que carece da glória de Deus.
    Se achar isso impossível para você, então não ore mais; suas orações não terão valor. E Jesus Cristo deixou isso bem claro.
    “E perdoa-nos as nossas dívidas (pecados), assim como nós perdoamos aos nossos devedores (àqueles que nos ofenderam, que nos fizeram mal)” (Mateus 6:12).
    Limpe o seu coração. Deixe o orgulho de lado. Seja um verdadeiro cristão. Ao dar o seu perdão, você sentirá fluir a paz em seu interior, “porque se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens (as suas ofensas), tão pouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas” (Mateus 6:14s).
    Além do mais, a oração deve ser espontânea e sincera. Ore com fé.
        Tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco” (Marcos 11:24).
    “Na tranqüilidade e na confiança está a vossa força...” (Isaías 30:15).
    Agradeça sempre, como se já tivesse recebido a bênção. “Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem” (Hebreus 11:1).
    “... o visível veio a existir das coisas que não aparecem.” (Hebreus 1:3).
    Não ore para um Deus distante, pois “o reino de Deus está dentro de vós” (Lucas 17:21).
    “Não sabeis que sois santuário de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós?” (1 Coríntios 3:16).
    Existem muitas pessoas que acham que Deus é surdo, e fazem as suas orações quase aos berros, principalmente em grupo. A fé não é demonstrada através do tom que se põe na voz. Se assim fosse, o que seria da oração de um moribundo?
    “E quando orardes, não sereis como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos dos homens” (Mateus 6:5).
    Outros interpretam esse versículo ao pé da letra e só oram de joelhos e fechados em um quarto. Deus ouvirá sua oração ainda que você esteja de pé, deitado, sentado. O que importa é se o seu coração esteja contrito e voltado para Ele.
    Se Deus mora dentro de você, Ele sabe tudo o que se passa em seus pensamentos. Deus é Onisciente. Mas não é por isso que vamos radicalizar e só orar em espírito, e nunca dizer a Deus, verbalmente, o que nós necessitamos.
    “Perguntou-lhe Jesus: Que queres que eu te faça?” (Marcos 10:51ª).
    A sua oração, além daquela que Jesus nos ensinou, deve ser espontânea, volto a dizer, de acordo com a sua necessidade do momento. Umas quatro palavras sinceras podem valer mais que um “Rosário” inteiro desfiado, com onze ‘Pai Nossos’ e uma cento e três ‘Ave Marias’, e talvez uma ‘Ladainha’ de quebra.
    “E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos. Não vos assemelheis pois, a eles; porque Deus, o vosso Pai, sabe o que tendes necessidade, ante que lho peçais” (Mateus 6:7s).
    Acender velas, também, não aumentará a sua fé; o máximo que pode fazer é dar lucro ao fabricante e ao revendedor.
    Leia os Salmos 23, 27 e 91, e também o Salmo 100.


Você e a Bíblia

    O vocábulo Bíblia vem da palavra grega biblos, que significa “livros”. Consta de duas partes: o Antigo Testamento, com 39 livros (46 na Bíblia Católica), escrito na língua hebraica, com algumas passagens em aramaico. O Novo Testamento, com 27 livros, escrito em grego.
    “Toda Escritura é inspirada por Deus e útil para instruir, para refutar, para corrigir, para educar na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito, qualificado para toda boa obra” (2 Timóteo 3:16s).
    O centro de toda a Bíblia é Jesus Cristo.
    Você se diz cristão, não é verdade? E você tem uma Bíblia, sua mesmo? Não? Então trate logo de comprar uma, ou pare de usar a etiqueta “cristão”.
    Você já leu a Bíblia? Não? Então leia, estude-a, medite sobre a Palavra de Deus, “pois a Palavra de Deus é viva, eficaz e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes; e penetra até dividir a alma e espírito, juntas e medulas, e apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração” (Hebreus 4:12).
    Mas leia todos os dias. Comece lendo o Evangelho de João, depois passe para as Epístolas escritas por Paulo. Leia os Salmos, que são as canções de Deus. Leia os Provérbios, que são lições para o nosso dia-a-dia.
    Muitos lêem todos os dias. Talvez você mesmo. Mas abrem a Bíblia a esmo, e passam um ou dois versículos apenas. Não faça isso.
    Se você se diz cristão, deve possuir uma Bíblia e lê-la. Quem não sabe ler deve pedir a alguém que leia para ele.
    “Que o livro desta Lei esteja sempre nos teus lábios: medita nele dia e noite, para que tenhas o cuidado de agir de acordo com tudo que está escrito nele. Assim serás bem sucedido nas tuas realizações e alcançarás êxito” (Josué 1:Cool.
    Pertencer a esta ou àquela religião não salva ninguém. Nem todas tem condições de dizer que é a verdadeira, embora muitas o façam. A Verdade é única. É verdadeira aquela que segue todos os ensinamentos de Jesus Cristo. Enquanto a sociedade se dividir em várias religiões, o homem jamais conhecerá a Unidade de Deus.
        “Em verdade, em verdade vos digo: quem escuta a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não vem a julgamento, mas passou da morte para a vida” (João 5:24).
    Denominação é apenas um rótulo; não adianta estar nominalmente ligado a uma delas e não seguir os ensinamentos de Jesus Cristo.
    “Se alguém está em Cristo, é nova criatura. Passaram-se as coisas antigas; eis que se fez uma realidade nova” (2 Coríntios 5:17).
    A Bíblia é a Palavra de Deus. As religiões cristãs devem ter seu fundamento apenas nela. Você leva a Bíblia quando vai à Igreja? a sua religião pede isso?
    Quando você vai à escola, na aula de Geografia você usa um livro de Geografia, e assim em muitas outras disciplinas. Se assim é para o conhecimento intelectual, quanto mais para o conhecimento espiritual.
    O caso é que a maioria das pessoas, em determinadas religiões cristãs, não tem coragem de carregar uma Bíblia, pois sentem vergonha, têm medo de receber críticas de outras pessoas. Que espécie de cristão é essa gente? Será que sentem vergonha ao carregar uma revista com fotos de mulheres nuas ou uma garrafa de bebida alcoólica? Claro que não, pois nenhuma espécie de crítica lhes serão dirigidas. Ao saírem da igreja, talvez possam ir a uma lanchonete tomar umas e outras, a um clube dançar, ou ao cinema assistir a um filme proibido para menores de dezoito anos. E a tal da Bíblia atrapalha.
    A escolha é sua: ou você possui, lê e tem peito para carregar uma Bíblia, ou então pare de se dizer cristão.
    “Com efeito, a linguagem da cruz é loucura para aqueles que se perdem...” (1 Coríntios 1:18).
    “Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus porque lhe são loucura, e não pode entendê-las porque elas se discernem espiritualmente” (1Coríntios 2:14).
    “Mas Jesus respondeu: Escrito está escrito: Nem só de pão vive o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus”
    Siga o exemplo dos cristãos da região de Beréia:
    “Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica, pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram de fato assim” (Atos 17:11).
    Você deve conferir se o que estão pregando nos sermões em sua igreja está de acordo com o que está escrito na Bíblia.
   
Em que você acredita?

    Você vive dando poder a diversas coisas, para que elas interfiram na sua vida. E depois ainda reclama da “sorte”.
    Grande parte das pessoas acredita em astrologia, e, às vezes, até deixam de fazer alguma coisa - uma viagem, por exemplo -, por causa do que diz o horóscopo. Se você acreditar naquilo que fala o seu signo, você estará dando poder a quem o escreveu.
    “Não vos voltareis para os necromantes nem consultareis os adivinhos, pois eles vos contaminarão. Eu sou o Senhor vosso Deus” (Levítico 19:31).
    “Não praticareis adivinhações nem encantamentos” (Levítico 19:26).
    Ao dar poder a estas coisas, você estará se desconectando de Deus, afastando-se cada vez mais.
    “Quando alguém se virar para os necromantes e feiticeiros para se prostituir com eles, eu me voltarei contra ele e o eliminarei do meio do seu povo” (Levítico 20:6).
    Todas estas coisas, como horóscopo, macumba, praga, só terão poder se você assim o permitir.
    “Aquilo que temo me sobrevém e o que receio me acontece” (Jô 3:25).
    Muitas pessoas, além das ligadas à doutrina Espírita, acreditam na reencarnação, na evocação de espíritos, etc. Você pode ser uma delas.
    “Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus os lança de diante de ti” (Deuteronômio 18:10-12).
Segundo a teoria dos reencarnacionistas, um espírito volta à terra várias vezes e, depois de totalmente purificado, não reencarna mais. Se assim fosse, a tendência seria em diminuir a população; e como se explicam os nascituros? Vale lembrar que temos hoje bilhões de pessoas sobre a face da Terra.
“Ora, neste caso seria necessário que Ele (Cristo) tivesse sofrido muitas vezes desde a fundação do mundo; agora, porém, ao se cumprirem os tempos, se manifestou uma vez por todas, para aniquilar pelo sacrifício de si mesmo o pecado” (Hebreus 9:26).
Havendo essa espécie de purificação, teria sido vã a vinda de Cristo para o perdão dos pecados; além de ser um processo muito lento, que entra em contradição com os ensinamentos de Jesus.
“E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez e, depois disto, o juízo, assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação” (Hebreus 9:27s).
Veja bem:
“...aos homens está ordenado morrerem uma só vez...” (Hebreus 9:27).
Entre a Bíblia e Alan Kardec, eu prefiro acreditar na Bíblia. E você?


Um só Mediador

    No ano de 1978, muito envolvido com Igreja e Seminário, apaguei-me demasiado a Francisco de Assis. Comprei uma imagem, livrinhos de novena, e alguns livros sobre a sua vida, que lia vorazmente; além de andar calçado com sandálias franciscanas. Comprei também a minha primeira Bíblia, que ficava enfiada no armário. Tocava e cantava na Igreja, jejuava (de comida, somente; não de pensamentos, nem de palavras, nem de bebida alcoólica, nem de cigarro), e sempre fixado em Francisco de Assis. Ele tornou-se um ídolo para mim. Eu fazia as minhas orações a ele, para que rogasse ao Pai por mim.
    Lendo a Primeira Epístola de João, encontrei isto:
    “Filhinhos, guardai-vos dos ídolos” (1 João 5:21).
    Você tem algum santo preferido, ou uma Nossa Senhora predileta? Se não, feliz e bem-aventurado é você.
    Aconteceu comigo que eu me afastei de Jesus Cristo e de Deus, e Eles ficaram esquecidos num canto distante do meu coração, pois o velho Chico se achava em primeiro plano. Até vela eu acendia para ele. Cristo vinha em segundo plano, e eu também comprei alguma imagem dEle, crucifixos, estampas. Eu me encontrava ligado a eles mais material que espiritualmente. eu estava fazendo dos santos e suas imagens o caminho para Deus, esquecendo-me que foram criados por mãos humanas.
    “Disse-lhe Jesus: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai a não ser por mim” (João 14:6).
    Igual a muitos, eu buscava diversas portas, experimentava uma infinidade de chaves, mas vivia insatisfeito e irrequieto. De nada adiantavam terços, nem novenas, nem velas, nem votos, nem promessas, nem dogmas, nem rituais. Deus não é “gambireiro ”, para oferecermos uma coisa em troca de outra, e muito menos por intermédio de porta-vozes.
    “Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará e sairá e encontrará pastagem” (João 10:9).
    “Eis que estou à porta e bato: se alguém ouvir minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele e ele comigo” (Apocalipse 3: 20).
    Ao fazer as minhas orações, eu pedia a algum santo ou a Nossa Senhora (...) para rogar a Deus por mim, fazendo deles mediadores entre o Pai e eu.
    “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem” (1 Timóteo 2:5).
    Até beijar imagens e crucifixo eu fazia, como se isso aumentasse a minha fé ou agradasse a Deus. Mas, no fundo, apenas adorava obras de arte, por sinal muito bem trabalhadas.
    Vejamos o que diz a Bíblia a respeito delas.       
    “Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto...” (Êxodo 20:4s e Deuteronômio 5:8s).
    “... não vos corrompais, e vos façais alguma imagem esculpida na forma de ídolo, semelhança de homem ou de mulher...” (Deuteronômio 4:16).
    E quando eu fazia as novenas em louvor a Francisco de Assis, e acendia-lhe uma vela, muitas pessoas também beijavam a imagem com todo respeito e veneração.
    “Maldito o homem que fizer imagem de escultura, ou de fundição, abominável ao Senhor, obra de artífice, e a puser em lugar oculto. E todo o povo responderá: Amém” (Deuteronômio 27:15).
    “Não fareis para vós outros ídolos, nem vos levantareis imagens de escultura nem coluna, nem porei pedra com figuras na vossa terra, para vos inclinardes a ela: porque eu sou o Senhor vosso Deus” (Levítico 26:1).
    Descobri que Maria, Paulo, João, Francisco de Assis foram pessoas como eu mesmo, e que seguiram a vontade do Pai.
    “Sede perfeitos, assim como vosso Pai celeste é perfeito” (Mateus 5:48).
    Apenas Jesus Cristo é o Mediador entre Deus e os homens, e não há necessidade de porta-vozes. Cristo é o Caminho.
    “E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos” (Atos 4:12).
    E VOCÊ, tem feito o que já fiz?
    JESUS CRISTO É A VERDADEIRA LUZ!
    “...ao Deus único e sábio seja dada glória, por meio de Jesus Cristo, pelos séculos dos séculos. amém” (Romanos 16:27).   
Registrado
Páginas: [1]   Ir para o Topo
  IMPRIMIR  
 
Ir para:  

Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.10 | SMF © 2006-2008, Simple Machines LLC XHTML 1.0 Válido! CSS Válido!